inapta a viver de cabeça leve

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

lembra quando eu fazia postagens falando que eu tinha tanto pra falar que na verdade não tinha nada? de novo isso..
é um amontoado de coisas que me confunde e não me deixa pensar direito e eu mal sei se deveria postar sobre isso, são coisas que nem tem a ver comigo, mas eu fico na cabeça, fico pensando. tenho muito pra dizer, mas ao mesmo tempo não. é uma vontade incrível de escrever mas sem saber exatamente o que. Muita ideia junta, muita coisa inútil e desnecessária mas que fica me atrapalhando de pensar no que devo. Muita coisa dos outros invadindo minha mente e me dando vontade de falar o que acho. Muita coisa minha que deve ser colocada pra fora, mesmo sem eu saber o que é exatamente, sendo escondida bem lá no fundo.
Eu tive um dia ótimo, mesmo, fizemos festa pra Nitti na etec, e no médio foi legal também, meu dia foi bom, mas meu coração passou o dia apertado. Sei lá, cheguei a conclusão que não descobriram todos os sentimentos ainda, que eu tenho problema ou simplesmente ainda não nomearam a sensação que passei o dia tendo. Não era tristeza, não era agunia, talvez, como diz o Andrew seja dor na alma, mas não a dor na alma de antes, algum de tipo de dor na alma..eu realmente não sei explicar, não chega a ser aquele aperto no coração normal, não é medo também, não é nada que tenha nome, nada que dê pra explicar. Não tô me sentindo sozinha, mas de novo tô me sentindo avulsa, com muita gente do meu lado mas ninguem de verdade que se importe, não estou dizendo que minhas amigas não se importam, é só que, eu as vezes não me encaixo ou sei lá..não é assim tão facil de explicar. Se tivesse a ver com tpm eu entenderia, daria até o nome somente de tpm e nem postaria aqui, mas não é, é um sentimento realmente ruim, que sente necessidade de sair de dentro de mim, mas não sabe como. Chorar alivia, bastante mas ainda parece não ser o suficiente, contar pra alguem o que tá acontecendo também não adianta, até porque não sei explicar. É que eu tô o tempo todo rindo e fazendo bobeira, mas no fundo, meu coração tá com um buraco. Você, pessoa que está lendo e sabe dos acontecimentos recentes da minha vida deve estar pensando que estou reclamando de barriga cheia, mas não é bem isso. É tudo muito complexo, diferente e desconhecido pra ser explicado, é tudo muito estranho.
Eu mesma não sei o que tá acontecendo, nem sei como começou a acontecer e em que momento isso virou tudo isso que agora eu tô escrevendo, na verdade, eu não sei em que parte do dia comecei a notar isso, nem sei se foi hoje. Nem sei se existe alguma coisa mesmo...é só que eu tô estranha e como.

2 comentários:

  1. Nada é mais íntimo do que a dor.
    GK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é sim, os sonhos... a dor, pelo menos a minha sente necessidade de sair, eu sinto necessidade de desabafar, de coloca-la pra fora, seja socando algo, gritando ou escrevendo. ja meus sonhos, esse são tão meus, nunca os contei pra ninguem, talvez por acha-los ridiculos, ou talvez por ser uma adolescente idiota, mas é muito mais intimo do que a minha dor.

      Excluir