inapta a viver de cabeça leve

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Lamento arredio

Fico tão triste com coisas pequenas, cada palavra não dita, cada frase pela metade, cada beijo não ganho, cada abraço que eu quis eu você não me deu.
E parece, de certa forma.. pra mim, que eu tô triste sem motivo e acabo ficando em silêncio e nem mesmo escrevendo sobre por não saber se minha tristeza tem fundamento ou não.
Gosto dos beijos no ombro, na testa ou onde quer q eles sejam se eu ver que foram dados com carinho, gosto de quando você pega minha mão e faz carinho mesmo se ela não tiver perto da sua, gosto quando você me abraça sem eu pedir ou ter motivo, gosto dos seus beijos malucos e inesperados, gosto do seu olhar amoroso que você usa raramente, gosto quando você me dá atenção, gosto quando entende minhas histórias, gosto quando ri do que eu falo, eu amo você.

sábado, 27 de julho de 2013

drawing


Eu tenho treinado bastante desenho só que por isso minha criatividade pra desenhar anda pequena, já usei todas as idéias possíveis... Ai eu fui pesquisar algumas coisas no we heart .. achei digno postar e bem possível que eu tente desenhar boa parte deles, porém, por agora eu preciso me manter longe da lapiseira já que acumulei três trabalhos de recuperação e minhas aulas voltam daqui uma semana.
Aliás, fiz mais desenhos além daqueles que postei ( tentei desenhar a Clarice Falcão,até que deu certo ATÉ), fiz muito mais, toda vez que tento estudar e fazer o que eu preciso eu acabo desenhando... futuramente eu posto caso eu não faça nada melhor do que aquilo. Eu vou fazer uns testes com aquarela, como tô fazendo no sketchbook acaba ficando tudo no grafite e não treino pintura.. Mas acho que só rola depois do início das aulas e antes do inicio da semana de prova, como eu não tenho mais etec vai me sobrar tempo pra desenhar.









































eu sou a maré viva


A casa cheia, o coração vazio
Escorre do meu rosto, um lamento arredio
O veneno acabou, a festa esvaziou
O tempo da inocência terminou
Os amigos que eu fiz, e quem jamais voltou
Ferida que eu abri, e a que jamais fechou
Deixou passar a luz, que vence a escuridão
Pra tentar aquecer esse coração
Eles vão me derrubar, que é pra me ver crescer
Eles vão me matar, que é pra eu renascer
Como uma supernova que atravessa o ar
Eu sou a maré viva… se entrar, vai se afogar
Eu grito pro Universo, o meu nome e o teu
E ele vai escutar.
Eu mandei um sinal rumo ao firmamento
Eu forneci a prova cabal desse meu desalento
A sonda vai voar
Até não dar mais pra ver
Levar o que há de bom em mim
Vai levar pra você…
E os que não estão mais aqui
Todos os que se foram
Eles vão me encontrar
Em outra dimensão
Onde não existe dor
Não se declara guerra
Quando estamos em paz. 





brigada

29 meses

Hoje fazemos 2 anos e 5 meses, vish, muito tempo, tamo virando mó casal sério ein amor?
TEAMO


segunda-feira, 22 de julho de 2013

De todas as coisas boas que fiz ou tentei fazer talvez essa tenha sido a que eu mais me empenhei.
Meu erro é achar que sou legal tentando ser legal se só pioro assim.
E a cada vez que tento colocar um sorriso no seu rosto eu tiro todos os possiveis do meu.
Tenho tentado esquecer os rancores mas ecoa na minha cabeça todas as coisas que ela fez e pra você foi bacana e eu sempre fiz e se não fiz tinha uma explicação.
Passei horas escutando de tantas pessoas o quanto era legal o que eu tava fazendo, sonhei, achei que te faria feliz mas só me fez triste e decepcionada, só me fez revirar mais ainda as coisas.
De todas as tentativas da minha vida, talvez a pior, a mais idiota.. eu sou tão burra, sempre.
E quando eu vejo todo o céu azul e tudo sem nuvens e lindo, você faz tudo ficar cinza porque eu achei que só faria o dia ser mais legal.
Horas conversando e contando sobre minha vida, horas te mostrando pro mundo, porque eu sou idiota.
Desculpa, só quis ajudar e acabei mais triste do que todas as outras vezes.

VOCÊ

Você foi embora faz uma meia hora e eu to aqui com o coração apertado como sempre fico quando conversamos sobre futuro.
A gente não tem como saber, a gente não tem como controlar, a gente não tem como evitar e nem como garantir. As vezes eu só queria poder ter certeza que vamos ficar como estamos até ficarmos velhinhos, que vamos ser felizes juntos sempre, que as brigas vão ser superadas, os rancores esquecidos e tudo isso só vai abrir espaço pra mais felicidade.. mas não dá né, amor?
Nós nunca fomos um casal normal, nunca fomos parecidos e acho que nem minha franja curta e nem a cor do meu cabelo ou da minha maquiagem pode me fazer mais interessante pra ti, de certa forma.. o fato é que somos diferentes em tudo, em idade, em gostos, em jeitos, em manias, em conceitos, eu não sei você, mas eu provavelmente não colocaria fé em um casal tão diferente e cheio de problemas como a gente, todas as coisas levariam ao mesmo lugar... o termino.E  parte mais estranha é que não sei o que eu fiz pra você querer estar comigo, somos de mundos diferentes.
Mas de repente a gente tá sentado no mesmo sofá que estava a mais de dois anos atras falando sobre a primeira vez que disse que te amava, lembrando exatamente da cena e ai vem sempre a maldita pergunta : por quantos anos ainda vamos poder estar juntos e felizes lembrando de anos passados?
Queria te dizer que com certeza absoluta estaremos velhinhos, sei lá daqui quantos anos, sendo rabugentos sentados em algum outro sofá e eu direi pra você ' cuzão, passou os anos e a gente ainda tá aqui, lembra quando a gente pensava que não iriamos passar a vida toda juntos?'
Os dias ruins obviamente existiram, existem e existirão, mas a gente vai superar. Nenhum casal vive só de festa e a gente sabe muito bem como é difícil lidar com tudo isso, todas essas diferenças e toda essa birra minha.
Não sei se você já parou pra pensar mas somos um puta casal intenso e maluco, acho que não preciso dizer que você sempre vai estar comigo de uma forma ou de outra, pra vida inteira, posso te garantir isso( a não ser que eu fique aleijada, credo, não vou). E de certa forma eu também sempre vou estar com você. E todos os dias quando você for dormir vai ler meu nome no teto do seu quarto.
Pegar sua caixinha de coisas que sofreu um leve abandono no ultimo ano e ver quantas lembranças existem dentro dela.. um bilhete único quebrado, inúmeros barquinhos de papel, papeis de bombom, notas Mc donald's, desenhos,papeis escritos com uma letra difícil de entender, embrulhos de presentes... Chega a dar uma saudade de toda a tontice dos anos passados e um medo da incerteza dos próximos dias.
Não sei se é possível um casal que se dê tão mal e tão bem ao mesmo tempo como a gente. Eu definitivamente devo te agradecer por ser tão compreensivo e insistente, e quem sabe até resistente. Foram tantas as vezes que você resistiu e não me mandou ir tomar no cu, tantas as vezes que insistiu na gente, tantas as vezes que entendeu meu lado, tantas as vezes que foi o melhor cara do universo pra mim.
Eu realmente não diria que faríamos 6 meses, depois não diria que faríamos um ano e veja a gente aqui, completando 2 anos e 5 meses no sábado. Tudo bem, tudo bem, não é de namoro, mas nós beijamos a 2 anos e meio e ainda estamos aqui, na mesma história maluca de amor.
Eu só queria poder voltar aqui pra dizer que ficamos juntos ou poder pensar que daqui 10 anos vamos estar fazendo 12 anos e 5 meses juntos e não separados.
Eu te amo como nunca achei que fosso possível amar alguém, te amo num nível que nem sei como cabe tanto amor em mim.
Brigada por ser tudo o que preciso tantas vezes, por as vezes dar umas broncas em mim, brigada por me divertir, por ser tão tonto, por me fazer falar coisas pra destruir bloqueios mentais idiotas, por me seduzir em horas erradas, por sentir tanto ciumes de mim e ser tão bonitinho com ciumes ( exceto quando você parece maniaco), por ser meu amigo, por escutar minhas fofocas e me incentivar nos meus sonhos, por ser sincero comigo acima de tudo, por confiar em mim, por me entender tantas e tantas vezes, por me oferecer um ombro pra chorar e beijos tão doces capazes de alegrar o coração de qualquer um, por ser você.. assim do jeito que você é, só não vou falar sobre o fato de você peidar em mim porque senão você fica fazendo achando que é muito bacana e não é, aliás, favor não peidar novamente no elevador.
Acaso foi bom demais comigo.

video

sexta-feira, 19 de julho de 2013

domingo, 14 de julho de 2013

Escrevi um texto mas a porraaaaaaaa do blogger coloco uns codigo no meio dele porque usei um coração ( <        3 )  sóquejuntonãovofazerdenovopqsenãobugauéne e ai eu não vou escrever de novo.
mas eu te amo pra caralho e brigada por ser meu namorado.

terça-feira, 9 de julho de 2013

férias me dão uma liberdade e um tempo de sobra que em alguns dias me causam depressão. E eu estou aqui, numa terça fria das minhas férias escutando musica alta nos fones e tentando me encontrar no mundo.
Filmes dramáticos e o fato de todos estarem dormindo já não ajudam com o meu humor nesse momento...
Aqueles filmes que te fazem querer viver mais, descobrir a vida e chorar até se afogar. Aqueles filmes que te fazem refletir sobre tudo o que já passo.
Considerando que eu me enfiei nessa fossa e não os filmes, não sei se meu estado emocional deve ser responsabilidade do que ando assistindo. Ontem eu estava vendo Pretty Little Liars, ep 15 da segunda temporada.. Lucas se joga do barco, o que na minha cabeça foi pela Hanna, de certa forma ele preferiu se fuder do que fuder ela, anyway .. só sei que chorei mares por isso e fiquei totalmente sentida e quem assiste sabe que não é pra tudo isso.
Não sei também se é total culpa das férias, já que estou trabalhando e alias isso me trará uma alpargata e uma bolsa nova <3 p="">Você não quer ser o texto entre o Lucas e o Tavares, não quer estar no meio de outras coisas. eu sei.
Mas, nesses dias onde procuro algo pra me fazer parar de chorar sem motivo, é em você que me seguro.



***** Agora vendo o ep 16 passou um previous do 15 e me toquei que Hanna da uma remada no Lucas e ele cai. Isso faz eu me sentir mais idiota por ter chorado por isso

sexta-feira, 5 de julho de 2013

the end

a tres dias atrás eu encerrei um ciclo.
e eu não sei bem como começar esse post, não sei bem como descrever todos essas coisas que se passam na minha cabeça porque eu nem mesmo assimilei que acabou.
Foi um ano e meio, pareceu um mes vendo agora.
Um começo, uma nova era, novos sonhos. Finais sempre me entristecem. Deixar o que foi 50% da minha felicidade nesses 18 meses é uma tarefa dificil pra mim.
Tudo aconteceu de forma mágica, estive lá nos momentos em que precisei, conheci as pessoas certas, me descobri.
Sou apaixonada por moda. É dificil notar quando se está estressada e cansada, é dificil perceber isso no meio daqueles dias em que você precisa fazer mil coisas e não tem tempo pra fazer nenhuma, mas até nesses dias eu sabia. Quando vi minha roupa entrando na passarela, quando vi minha modelo pronta, quando vi tudo na frente dos meus olhos.. parecia mentira. Eu talvez fosse a mais desacreditada, parte de mim ( no começo) só estava ali por estar, descobri em mim uma capacidade e uma paixão que eu não sabia que podiam existir. Meu coração encheu vendo meu trabalho de 1 ano e meio, minhas noite mal dormidas, meu estresse, minhas tardes sentada no sofá fazendo ficha chorando de cansaço...tudo ali, sendo exposto e aplaudido.
Não tinha como ser melhor, aprendi, me descobri, me encontrei, conheci, me apaixonei.
Parte de mim tem medo das tardes vazias que existiam antes, mas outra parte me grita que é bobeira, consegui amigas pra eternidade. Sinto isso no fundo de mim.
Sonhos novos.. até onde eu vou? Agora eu sei que até onde eu quiser.
Dias muito bem vividos, fixos na memoria pra sempre.
Pessoas que entram na sua vida e mesmo que elas não permaneçam.. fizeram sua parte. Eu sei das que vão ficar, sei das que vão ir e sou feliz por cada detalhe, por cada um que encontrei nesse caminho.
Sempre dá a sensação de que não aproveitamos o suficiente ne?
Se eu pudesse viveria tudo outra vez, mas é hora de descobrir novas coisas, hora de crescer.
Lá eu descobrir que podiam me amar pelo que eu era, descobri que ainda há muito pra descobrir, descobri que eu amo o que me tornei e que eu amo o que quero fazer pra sempre.
A correria da terça-feira, aquele clima de estresse no ar que é aliviado com aquele choro que é contido atras da passarela quando você olha pra sua modelo.
Posts sobre esses meses maravilhosos não vão faltar, mas nesse momento ainda não assimilei que acabou e nem quero, quero esse extase pra sempre... essa sensação magica de 'deu tudo certo' que todas nós estamos vivemos.
Sentirei falta das risadas, dos sorrisos, dos abraços, das piadas, das sextas, das bobeiras, das brincadeiras, sentirei falta de cada segundo.