inapta a viver de cabeça leve

sábado, 3 de agosto de 2013

Paulista

Eu não sei, mas ela me dá uma sensação de liberdade. É como se tivesse a noite toda, como se tudo ali fosse mais vivo..
Muita gente passando, muitas vidas, muitos motivos, muitas histórias, muitos amores.
Casais se beijando, mendigos passando, velhinhas andando devagar, mulheres bem vestidas, garotos de toca e skate, homens de barba e com olhar perdido.
Aquele momento onde você para de pensar só no seu mundo e percebe quantos mundos existem ao seu redor, aquele momento em tu percebe que realmente é pequeno demais na imensidão das galáxias.
Não é só você que tem um motivo pra sair de casa todas as manhãs, um motivo pra passar maquiagem e arrumar seu cabelo, um motivo pra deixar a barba crescer e tocar violão, não é só você que se lamenta por coisas que saem do controle, não é só você que se perde nos pensamentos.
E eu gosto de lá, me traz um ar diferente, um ar de gente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário